Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Contas de Deus

Um blogue, alguns números ... opiniões, a Palavra vivida, ... em Missão !!! EVANGELIZAR !!!

As Contas de Deus

Um blogue, alguns números ... opiniões, a Palavra vivida, ... em Missão !!! EVANGELIZAR !!!

Génesis vs. Crise da Migração

 

Ficamos todos chocados com as várias noticias / histórias que nos chegam relativamente à crise da Migração.

Fogem das suas terras, fogem da guerra e da fome, aparecem-nos às portas da Europa e são tratados como se fossem lixo, entregues à sua sorte. Na fuga das suas terras muitos morrem, de formas cruéis e vergonhosas … um horror que as nossas TVs não param de mostrar.

Atenua este meu horror o a FÉ em JESUS, que acredito, nos recebe (já mesmo na transição) com o seu ABRAÇO e MÃOS amparadores… não nos deixando sós na viagem até ELE…

O livro do Génesis, 1º na bíblia, leva-nos aos inícios … Deus é a luz do seu povo!

O GÉNESIS não foi redigido para escrever História, mas para dizer que Deus domina a História, Deus continua a ter a terra prometida à nossa disposição!

Não queiram HOMENS dominar a História, e por maus motivos!

Nos Gênesis encontram-se as palavras que são atraentes ao cientista, ao historiador, ao teólogo, à dona de casa, ao agricultor, ao viajante e ao homem ou mulher de Deus…

Até alcançarmos a terra prometida e à semelhança do Povo peregrino de Israel, entriste-se-me este nosso caminhar, onde muitos (!) estão alheados dos verdadeiros VALORES …

Entriste-se-me ainda a incapacidade que alguns têm de atuar ao invés da capacidade de outros que nada fazem…

Que as palavras do livro GÉNESIS sejam exemplo e determinação a fazer mais … MUITO MAIS …PELOS NOSSOS IRMÃOS …

AFINAL DE CONTAS … NÃO ESTAMOS NA MESMA BARCA?

medit.png

 

Porquê???

Aylan.png

 

Porquê?

Porque tem de ser assim?

Como estamos a educar as nossas gerações mais novas?

Como nos tratamos entre nós???

 

Compreendo verdadeiramente a opção da 1ª saída do papa Francisco após o início do seu papado.

Saída a Lampedusa: a realidade triste da migração, abrir os olhos ao MUNDO da crueldade entre iguais e ter que fugir para sobreviver!

Sair do conforto e gritar ao mundo: OLHEM VEJAM ISTO!!!

Lampedusa, Mediterrâneo, Portugal, A minha Cidade, a minha Rua …

É assim que queremos VIVER?

O (re) início e o Nobel

Agora que nos lançamos num novo ano:

Pastoral, educativo, profissional, deveríamos refletir nestas palavras proferidas pelo papa Francisco numa catequese na praça de São Pedro a 26 Agosto 2015:

 

“ … os pais e mães que encontram tempo para tudo, sobretudo para os filhos, "poderiam ganhar o Nobel” … “As 24 horas do dia parecem 48” …. “Há mães e pais que poderiam ganhar o Nobel"… "Resolvem tudo com uma equação e nem os grandes matemáticos saberiam resolver.” …

citações do papa Francisco

Sendo nós pais e mães a tempo inteiro (!!!) enfrentamos desafios colossais dia após dia, ano após ano (!)… e percebemos claramente o alcance pretendido com estas palavras do papa Francisco!

Os trabalhos são muitos, o acompanhamento dos filhos nas suas diversas vertentes (estudo, OTL, atividades extra curriculares, formação religiosa, …), as ocupações profissionais, porventura o serviço eclesial que ajudamos a prestar, e noutras 1001 tarefas que cada um e cada família trabalham diariamente.

Temos tantas vezes dias com trabalhos que as 24 H (?!) não chegam…

Quem corre por gosto não cansa (!),no entanto há que refletir e abrir linhas no horizonte para que realidades novas se assumam.

A sociedade alicerçada nestas famílias deveria ser mais auxiliada, pelo Estado, pelas Instituições, e não apenas com auxílios financeiros mas com outros e variados benefícios que proporcionassem melhorias na globalidade da gestão do dia-a-dia.

Enquanto estas realidades não chegam … vamos vivendo … trabalhando, afinal o Nobel já é nosso! Pelo menos na prática!

E que os nossos (re) inícios contemplem também tempo para Deus!

famil.jpg

 

Regresso ( s) … e Tempo Comum

Regressar com calma!

Os regressos são sem dúvida importantes, os regressos a rotinas, a horários, hábitos, trabalhos e afazeres.

A bonança do regresso recorda-me e transporta-me ao período de Tempo Comum celebrado na liturgia.

O Tempo Comum é o período mais extenso do ano litúrgico, tempo da continuidade, aquele tempo que medeia as grandes festas, as grandes viagens que somos chamados a fazer a nível espiritual…

O Tempo Comum existe não para celebrar algum aspecto particular do mistério de Cristo mas para celebrá-lo na sua globalidade, intensificado a cada domingo.

Celebrar o domingo na sua plenitude, vivendo a Eucaristia como Páscoa, domingo após domingo… assim serenamente ao longo de todo o Tempo Comum até que algum tempo festivo de aproxime!

Nestes domingos de Tempo Comum, fazemos este regresso ao Pai, através dos dons apresentados, cheios de humanidade, “transformam-se” e são santificados em VERDADEIRO DEUS VIVO.

Assinalando 1 dos domingos do Tempo Comum rumamos ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima…

Jesus Cristo, Presente …

Aos PRESENTES, Aos PEREGRINOS, Aos DE VISITA, Aos RESIDENTES,

A TODOS OS HOMENS DE BOA VONTADE!

IMG_2151.JPG

 

Pág. 3/3