Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Contas de Deus

Um blogue, alguns números ... opiniões, a Palavra vivida, ... em Missão !!! EVANGELIZAR !!!

As Contas de Deus

Um blogue, alguns números ... opiniões, a Palavra vivida, ... em Missão !!! EVANGELIZAR !!!

O convívio familiar e Eucaristia

Para leitura e memória futura, catequese do papa Francisco, Roma 11.11.2015:

 

“Hoje vamos refletir sobre uma qualidade característica da vida familiar que se aprende desde os primeiros anos de vida: o convívio, ou seja, a atitude de partilhar os bens da vida e de ficar feliz de poder fazer isso. Partilhar e saber partilhar é uma virtude preciosa! O seu símbolo, o seu “ícone” é a família reunida em torno da mesa doméstica.

A partilha do alimento – e portanto, além disso, também dos afetos, dos relatos, dos acontecimentos… – é uma experiência fundamental. Quando há uma festa, um aniversário, nos reencontramos à mesa. Em algumas culturas é costume fazer isso também por luto, para estar próximo a quem está na dor pela perda de um familiar.

O convívio é um termômetro seguro para mensurar a saúde das relações: se em família há algo que não está bem, ou qualquer ferida escondida, à mesa se entende logo. Uma família que quase nunca come junto, ou em cuja mesa não se fala, mas se olha para a televisão, ou para o smartphone, é uma família “pouco família”. Quando os filhos, sentados à mesa, estão apegadas ao computador, ao telefone e não se escutam entre eles, isso não é família, é um pensionato.

O Cristianismo tem uma vocação especial ao convívio, todos sabem disso. O Senhor Jesus ensinava com prazer à mesa e representava o reino de Deus como um banquete festivo. Jesus também escolheu a mesa para entregar aos seus discípulos o seu testamento espiritual – fez isso na ceia – condensado no gesto memorial do seu Sacrifício: doação do seu Corpo e do Seu Sangue como  Alimento e Bebida de salvação, que alimentam o amor verdadeiro e duradouro.

A família cristã mostrará justamente assim a amplitude do seu verdadeiro horizonte, que é o horizonte da Igreja Mãe de todos os homens, de todos os abandonados e os excluídos, em todos os povos. Rezemos para que esse convívio familiar possa crescer e amadurecer no tempo de graça do próximo Jubileu da Misericórdia.”

catequese papa Francisco

 

A nós … cá / lá por casa… numa próxima festa, num próximo encontro de mesa, lembremo-nos destes ensinamentos, e assim rezemos e louvemos a graça da partilha e da fraternidade …

comun Tiago 060.jpg

 

 

Já agora … como vivemos o encontro familiar junto do Altar?

Que Jesus nos ajude e crescer nesta Partilha!

comun Tiago 057.jpg

 

 

 

CUBA_E.U.A._PAPA FRANCISCO!

Pois …

Tinha de falar deste assunto dado o relevo que tem para nós cristãos a missão da IGREJA: levar a PAZ, a CONCORDIA, o ENTENDIMENTO!

De facto acontece algo de NOVO, algo de grandioso na história atual, sim nestes mesmos dias que estamos a viver, o nosso querido papa Francisco pôs mãos à obra … e fez-se ao caminho, iluminado pela luz de cristo, trabalhando para que Cuba e EUA retomassem contactos / relações e colocassem de lado o que os divide.

Foi assim o MENTOR na aproximação destes 2 estados, desavindos há décadas.

Sim foi o papa Francisco, na sua infindável paciência e colocando em relevo os dons que possui conseguiu esta proeza, diria eu, sabendo o orgulho que estes 2 países têm em si mesmo e nas suas economias… nos seus “eus”!

Papa Francisco deu-nos um exemplo, trabalhou com humildade, longe de holofotes, estando onde devia estar … acolhendo no Vaticano ambas as delegações dos 2 países e fazendo brotar a CONCÓRDIA.

A comunicação social, sabendo nós a forma como aborda estes assuntos, não mostrou o importante esforço feito pelo chefe da Igreja Católica,

AAeKkCD.jpg

 

… como já sabemos: faz mais barulho 1 árvore a cair do que 1000 a crescer!

No entanto sabemos que não são os aplausos que moveram o papa Francisco nesta agenda …

Investiu os seus esforços porque de facto conhece os segredos dos sonhos de Deus!

 

AD LIMINA * – SETEMBRO 2015

"Que a catequese não seja teórica.

Que os jovens falem a linguagem do coração, da cabeça e das mãos”

 

O Papa Francisco expressou as duas principais preocupações, aos bispos ‘ad limina’: os jovens e as catequeses … assim analisa os relatórios que os Bispos Portugueses terão feito chegar ao Vaticano.

Duas áreas que, de acordo com o Santo Padre, é necessário fazer crescer e que é necessário acompanhar “com prudência, falando no momento oportuno”.

É importante, acrescentou o Papa, que a catequese não seja “puramente teórica”: ela “é uma doutrina para a vida e, portanto, deve ter três linguagens: a da cabeça, do coração e das mãos”, de tal forma que os jovens “pensem e saibam qual é a fé mas, ao mesmo tempo, sintam nos seus corações o que é a fé e, consequentemente, façam coisas concretas”.

Diria eu ainda: a catequese tem de levar cada um a experimentar sucessivamente JESUS CRISTO … nos sacramentos, nos valores, na cruz, nos gestos …

Estamos nós, evangelizadores, dispostos a esta labuta?! … as crianças / adolescentes / jovens só esperam o nosso exemplo!

Por mais humilde que seja!

Bem quanto aos Jovens … isso são contas para 1 futuro post…

 

 

*A Visita ad limina, ou mais exatamente a Visita ad limina apostolorum (em português: “visita aos túmulos dos Apóstolos”) é uma obrigação dos bispos diocesanos e outros prelados da Igreja Católica, de a cada 5 anos se encontrarem com o Papa, visitando os túmulos dos apóstolos São Pedro e São Paulo, em Roma.

IMG_1148.JPG

 

Papa FRANCISCO !

PP FRANC.jpg

 

"Não existe família perfeita! Não temos pais perfeitos, não somos perfeitos, não nos casamos com uma pessoa perfeita nem temos filhos perfeitos. Temos queixas uns dos outros. Decepcionamos uns aos outros.

Por isso, não há casamento saudável nem família saudável sem o exercício do perdão. O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas.

Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma nem comunhão com Deus. A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto autodestrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente.

É por isso que a família precisa ser lugar de vida e não de morte; território de cura e não de adoecimento; palco de perdão e não de culpa. O perdão traz alegria onde a mágoa produziu tristeza; cura, onde a mágoa causou doença."

Papa Francisco

 

 

VALE MUITO A PENA REFLETIR SOBRE ISTO!!!